sexta-feira, 14 de maio de 2010

EVANGELHO DE MATEUS, CAPÍTULO 2

1 E, tendo nascido Jesus em Belém de Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que uns magos vieram do oriente a Jerusalém,

2 Dizendo: Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? porque vimos a sua estrela no oriente, e viemos a adorá-lo.

3 E o rei Herodes, ouvindo isto, perturbou-se, e toda Jerusalém com ele.

4 E, congregados todos os príncipes dos sacerdotes, e os escribas do povo, perguntou-lhes onde havia de nascer o Cristo.

5 E eles lhe disseram: Em Belém de Judéia; porque assim está escrito pelo profeta:

6 E tu, Belém, terra de Judá, De modo nenhum és a menor entre as capitais de Judá; Porque de ti sairá o Guia Que há de apascentar o meu povo de Israel.

7 Então Herodes, chamando secretamente os magos, inquiriu exatamente deles acerca do tempo em que a estrela lhes aparecera.

8 E, enviando-os a Belém, disse: Ide, e perguntai diligentemente pelo menino e, quando o achardes, participai-mo, para que também eu vá e o adore.

9 E, tendo eles ouvido o rei, partiram; e eis que a estrela, que tinham visto no oriente, ia adiante deles, até que, chegando, se deteve sobre o lugar onde estava o menino.

10 E, vendo eles a estrela, regozijaram-se muito com grande alegria.

11 E, entrando na casa, acharam o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra.

12 E, sendo por divina revelação avisados em sonhos para que não voltassem para junto de Herodes, partiram para a sua terra por outro caminho.

13 E, tendo eles se retirado, eis que o anjo do Senhor apareceu a José em sonhos, dizendo: Levanta-te, e toma o menino e sua mãe, e foge para o Egito, e demora-te lá até que eu te diga; porque Herodes há de procurar o menino para o matar.

14 E, levantando-se ele, tomou o menino e sua mãe, de noite, e foi para o Egito.

15 E esteve lá, até à morte de Herodes, para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor pelo profeta, que diz: Do Egito chamei o meu Filho.

16 Então se cumpriu o que foi dito pelo profeta Jeremias, que diz:

17 Em Ramá se ouviu uma voz, Lamentação, choro e grande pranto: Raquel chorando os seus filhos, E não querendo ser consolada, porque já não existem.

18 Morto, porém, Herodes, eis que o anjo do SENHOR apareceu num sonho a José no Egito,

19 Dizendo: Levanta-te, e toma o menino e sua mãe, e vai para a terra de Israel; porque já estão mortos os que procuravam a morte do menino.

20 Então ele se levantou, e tomou o menino e sua mãe, e foi para a terra de Israel.

21 E, ouvindo que Arquelau reinava na Judéia em lugar de Herodes, seu pai, receou ir para lá; mas avisado em sonhos, por divina revelação, foi para as partes da Galiléia.

22 E chegou, e habitou numa cidade chamada Nazaré, para que se cumprisse o que fora dito pelos profetas: Ele será chamado Nazareno.

Comentário

Jesus nasceu e três "reis magos" vieram do Oriente. Quem seriam esses magos? Médiuns, pessoas com um sensibilidade maior do que as outras pessoas? Talvez. Mas o certo é que eles se ocupavam da profissão "magos" e eles disseram ter visto a "estrela" do rei dos judeus , que havia nascido, e vieram a Belém de Judéia para adorá-Lo.

E a estrela que os magos viram, o que era? Uma estrela mesmo não poderia ser, pois não poderia uma estrela sair de seu lugar no espaço e descer à Terra, visto que a destruiria e tal fato contrariaria as leis físicas que regem o universo. O sol, por exemplo, é uma estrela e é 1.300.000 vezes maior do que a Terra, logo não poderia vir até a Terra. Mas plausível é acreditar que a luz, que parecia uma estrela, vista pelos três magos era de ordem espiritual, talvez representando a luz que Jesus é e que vinha até a Terra, iluminando nosso mundo com sua avançada condição de evolução espiritual. Os magos poderiam ter constatado este maravilhoso acontecimento no nosso mundo físico e seguido a corte de luz que acompanhou Jesus Cristo para o seui ingresso no mundo, indo homenagear o Filho do Homem.

Chegando a Belém, os magos foram perguntar ao rei Herodes onde estava o recém-nascido, aquele que já nascia rei dos judeus. O rei era Herodes Arquelau, filho do falecido rei Herodes, o Grande. Ele governou a Judéia de 4 a.c. a 6 d.c. e representava um "rei cliente" do Império Romano, governando, sob o domínio de Roma, um "território satélite" de Roma. Era um rei cruel e despótico, como fora seu pai. No Evangelho de Mateus consta que o Herodes em questão seria o pai de Arquelau, Herodes O Grande, mas a história informa que este último morreu havia morrido 4 anos antes de Jesus nascer.

Herodes diz aos magos para irem visitar o "menino" e depois lhe darem notícia de sua localização para que ele fosse o adorar. Mas os magos, avisados em sonho, "por divina revelação", decidiram voltar para sua terra por outro caminho e não dizer nada a Herodes.

Novamente José, pai de Jesus, é avisado em sonhos, pelo Anjo do Senhor: deve ir para o Egito com Jesus e Maria, pois Herodes iria procurar o menino Jesus para matá-lo. À noite, José leva Jesus e Maria para o Egito, protegendo-os de Herodes.

De fato, Herodes Arquelau queria aniquilar aquele que diziam ser nascido rei dos judeus, Jesus Cristo. Não encontrando Jesus, ele ordenou que fossem mortas todas crianças com menos de dois anos de idade, o que foi conhecido como "a matança dos inocentes".

Quando Herodes morreu (em Viena, na Gália, para onde havia sido exilado pelo imperador de Roma), José, avisado em outro sonho, foi para a cidade de Nazaréia, na Galiléia.

Tais narrativas nos dão conta de que, já ao nascer de Jesus, o mal que há na humanidade e em nosso mundo já estava à espreita, querendo impedir que o Cordeiro de Deus viesse ensinar-nos as leis divinas e o que devemos fazer para resgatarmos os nossos erros do passado. Mas os espíritos de Deus, que vieram acompanhar Jesus em sua missão na Terra ,avisaram José e Jesus não foi uma das crianças degoladas a mando de Herodes.

O mal não conseguiu impedir que Jesus surgisse na Terra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget