quarta-feira, 21 de julho de 2010

As várias religiões



Inspirados após assistir a seminários sobre as principais religiões do mundo, passaremos a trazer informações resumidas sobre religiões, buscando encontrar o elo que liga a todas elas.

Após o estudo breve, percebemos que a esmagadora maioria delas, com raras exceções, pregam a "regra de ouro": fazer ao próximo aquilo que gostaríamos que nos fizessem.

No Zoroastrismo: "Aquela natureza só é boa quando não faz ao outro aquilo que não é bom para ela própria" (Dadistan-i-Dinik 94:5).


No Judaísmo: "O que é odioso para ti, não o faças ao próximo".

No Confucionismo: "Não façais aos outros aquilo que não quereis que vos façam" (Confúcio).


No Budismo: "Não atormentes o próximo com o que te aflige" (Udana-Varga 5:18).

No Hinduísmo: "Esta é a suma do dever: não faças aos outros aquilo que se a ti for feito, te causará dor" (Mahabharata 5:15:17)

No Cristianismo: "Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós a eles", Jesus no Sermão da Montanha(Mt. 7, 12).


Assim, podemos dizer que, em geral, todas buscam uma reforma moral da pessoa. Todas pregam a generosidade, o amor e o respeito ao próximo.

Leonardo Boff, frade e teólogo brasileiro, em seu livro "Espiritualidade – Um caminho de transformação", narrou um diálogo que manteve com Tenzin Gyatso, o 14º e atual Dalai Lama, líder do Budismo Tibetano, que bem exemplifica uma das principais funções das religiões, a despeito das divergências que as pessoas criam para defender sua religião como a única ou melhor. Vejamos a conversa narrada pelo frade brasileiro:

“Já que nos referimos várias vezes ao Dalai-Lama, permito-me confidenciar um pedaço da conversa que tive com ele, há alguns anos, e que nos ajudará a entender a questão que irei abordar.

No intervalo de uma mesa redonda sobre religião e paz entre os povos da qual ambos participávamos, eu, maliciosamente, mas também com interesse teológico, lhe perguntei em meu inglês capenga:


- Santidade, qual é a melhor religião?


Esperava que ele dissesse: “É o Budismo tibetano”, ou “São as religiões orientais, muito mais antigas do que o cristianismo”. O Dalai-Lama fez uma pequena pausa, deu um sorriso, me olhou bem nos olhos – o que me desconcertou um pouco, porque eu sabia da malícia contida na pergunta – e afirmou:

- A melhor religião é aquela que te faz melhor.

Para sair da perplexidade diante de tão sábia resposta, voltei a perguntar:

- O que me faz melhor?


E ele respondeu:


- Aquilo que te faz mais compassivo (e aí senti a ressonância tibetana, budista, taoísta de sua resposta), aquilo que te faz mais sensível, mais desapegado, mais amoroso, mais humanitário, mais responsável... A religião que conseguir fazer isso de ti é a melhor religião.


Calei, maravilhado, e até os dias de hoje estou ruminando sua resposta sábia e irrefutável.”

Descobrimos tal diálogo no Blog de Espiritismo (http://blog-espiritismo.blogspot.com/) e depois ele também foi mencionado em um dos seminários referidos, este sobre o Budismo.

Continuaremos a estudar os Evangelhos, mesmo com o trabalho e a dedicação que a tarefa reclama (o que gera um necessário atraso na elaboração dos comentários), esta é a nossa prioridade, seguidores do Cristianismo que somos. Mas o estudo das diversas religiões será atividade paralela que nos ajudará a consolidar entendimentos e perceber que não existe apenas uma religião que leva a Deus, mas vários caminhos, mesmo não religiosos, que podem nos levar até Ele.


Jesus é o nosso Guia, mas vamos conhecer um pouco dos guias de outros irmãos nossos.
A idéia é comentar um pouco sobre as seguintes religiões: Budismo, Hinduísmo, Islamismo, Judaísmo, as diversas versões do Cristianismo, algumas outras religiões Orientais e algumas religiões e doutrinas espiritualistas.

Que Deus nos abençoe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget